garotas do cabedal

Estava eu a dar dois dedos de conversa com a minha amiga Fatinha quando elas entraram. Ora, nós que já estávamos ali há uma data de tempo à espera de alguma coisa que justificasse o exagero de cocktails e pistaccios que já tínhamos pedido, beberricado e trincado, mudámos logo de posição para as ver melhor.

Eram três, todas vestidas a rigor, cabedal de cima a baixo, blusões a três quartos, calças justas e botas de cano alto, à anos setenta. Lenços negros ao pescoço, máscaras idênticas, mãos escondidas por luvas igualmente negras.

− Hum… − soltou a Fatinha, em jeito de apreciação.

- Hum… − repeti.

E continuámos a mastigar os nossos salgadinhos com os olhos pregados nas três.

publicado por yrleathergrl às 00:22