O que é que vocês querem?

A minha amiga Fatinha é que tem razão. Essa coisa de encher os blogues de imagens e de música e de citações é trenga. Pois aqui não vão encontrar disso, nem pensar. Vão dar de caras com o que eu vos der, mais nada! E se não gostarem dêem às de Vila Diogo, que para outra coisa não se fizeram.
A minha amiga Fatinha também diz que esta coisa do cabedal e das garotas vai atrair montes de gajos desinteressantes. O que eu também considero verdadeiro e, claro, inevitável. è uma característica inata dos gajos sentirem-se atraídos por coisas que não lhes dizem respeito. Tanto pior. Não lhes vou ligar nenhuma e até vou bloqueá-los a torto e a direito se me chatearem.
Outra coisa que as Garotas do Cabedal têm: são só para lésbicas, ouviram? Não tèm interesse para mais ninguém, nem heteros, nem gajos, nem nada.
A Fatinha, que é uma espécie de guru viva, com a vantagem de não ter bigode nem deixar que as brancas se lhe multipliquenm junto à raiz, de usar desodorizante e não acreditar na cozinha macrobiótica nem nas dietas, também diz que se este espaço for interessante escuso de me preocupar que o universo de encarregará de encher isto como a merda de moscas.
Por isso não esperem grande interacção, porque aqui quem manda sou eu e às vezes lá ouço umas bocas da Fatinha, mas os outros que vão para o raio que os parta que aqui a única coisa que a gente quer saber é quem usa cabedal e é boa como o milho.

Garotas do Cabedal: vamos a isto?
publicado por yrleathergrl às 17:12